Contra Santana - Encerrado a 10.03.2005

terça-feira, agosto 03, 2004

Afinal havia défice


"O Governo que queira manter permanentemente o equilíbrio anual do orçamento é conduzido a uma política económica perversa"

Esta frase não é da autoria de qualquer perigoso irresponsável socialista, mas sim de A. Cavavo Silva e J. César das Neves (Finanças Públicas e Política Macroeconómica, 2ª ed., 1992, p. 265).
Os rumores que correm sobre o susto que Bagão Félix teve no Ministério das Finanças são mais uma confirmação disto mesmo: o anterior governo cortou na despesa mais rápida e fácil (o investimento), provocando uma contracção do produto que por sua vez, as fazer cair a receita fiscal, provoca mais défice. Este só foi mantido à custa de imaginativos recursos extraordinários no fim de cada ano.
A constatação é de que não houve consolidação orçamental nenhuma, e de que o país sofreu, inutilmente, a maior recessão da Europa.
Ficamos à espera das soluções imaginativas de Bagão para manter o défice abaixo dos mágicos 3% do PIB. Suspeitamos que o PM sugerirá a que aqui já foi identificada.


 
FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com