Contra Santana - Encerrado a 10.03.2005

quarta-feira, dezembro 29, 2004

Da cena do misto entre Zandinga e Gabriel Alves revista e aumentada por Luís Delgado passou a Diácono Remédios versão laranja

Peço desculpa a todos aqueles que perdem alguns minutos do dia a lerem as diatribes mentais cá da rapaziada; eu juro que ontem estava mesmo convencido que o artigo de Luís Delgado hoje incluiria as suas próprias previsões para 2005 em conjunto com as da Prof. Dra. Linda Reis e o Eng. Guirassy. Mas, hélas!, o homem surpreendeu-me - pela positiva como é óbvio porque mais baixo do que ele já chegou é impossível - e decidiu escrever qualquer coisa com uma certa aura messiânica; senão vejam:

1. Vaidade não sendo um megapecado, passou da política para os media, e para alguns «mortais» que acumulam com a inveja, luxúria, gula e soberba. E são tantos, Deus meu!
2. Avareza é o mais mesquinho dos pecados, que revela pequenez, mediocridade, limitação e idiotia. É o contrário de comedimento e sensatez. Onde estão estes pecadores, e tantos que são...
3. Inveja é o pecado nacional, quase sempre combinado com tacanhez de espírito, maledicência e incapacidade mental. Associa-se a dinheiro, mas na verdade tem tudo a ver com delação. Ontem eram muitos, agora são milhões. É vê-los nas páginas dos jornais...
4. Ira nunca dos justos, mas sempre dos injustos. É um pecado avassalador quando misturado com inveja, luxúria, gula e soberba. A ira é o oposto da razão e do saber. Os irados deste país ladram mas não mordem, felizmente...
5. Luxúria é querer tudo o que não se tem, não é, e nunca será. É um pecado que não mata mas mói, deprime, instabiliza e desmoraliza. Confunde-se com luxo, mas é apenas o seu cheiro. Ele há tantas, por aí...
6. Gula é o duplo pecado dos invejosos. De tanta gula morre-se enfartado, ou à fome. Ele há «gulosos» em demasia...
7. Soberba dá-se nos abruptos incontinentes, traidores por feitio e natureza, que sempre se venderam por uma sacola de 30 dinheiros. É o pecado dos sem-vergonha, sem pátria e sem coluna. E dos inchados. E são muitos...

Não irei tão longe como o nosso amigo e camarada-de-armas MFC que atribui estas diletantices intelectuais às rabanadas e ao vinho fino. Pelo contrário, considero que ele vive num pedestal autista que não atinge a real percepção do quotidiano. De resto, tal como o seu guru Lucky Lopes que continua a considerar que a dissolução do Parlamento por parte do Lâmpada foi enigmática.
Nós, dia 20 de Fevereiro, damos-lhe a solução para o enigma!

1 Comments:

  • A gente pensa que o Nostradamus português não pode descer mais baixo!
    Mas a cada dia que passa ele encarrega-se de nos desmentir.

    By Blogger mfc, at 5:12 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home


 
FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com