Contra Santana - Encerrado a 10.03.2005

segunda-feira, dezembro 06, 2004

Especialmente dedicada a Pedro Santana Lopes

Estás demitido, obviamente demitido
Tu nunca roubaste um beijo e fazes pouco das emoções
És o espantalho dos amantes.
Estás demitido, obviamente demitido
Evitas a competência, não reconheces o mérito
És um pilar da cepa torta
E assim vamos vivendo na província dos obséquios
Cedendo e pactuando enquanto der
Filósofos sem arte, afugentamos o desejo
Temos preguiça de viver
Estás demitido, obviamente demitido
Subornas os próprios filhos, trocaste o tempo por máquinas
Tu és um pai desnaturado.
Estás demitido, obviamente demitido
Arrasas a obra alheia, às vezes usas pseudónimo
Tu és um crítico de merda
E assim vamos vivendo...
Estás demitido, obviamente demitido
Encostas-te às convergências, nunca investiste num ideal
Tu sempre foste um demitido, tu foste sempre um demitido
Já nasceste demitido!

Muito obrigado, amigo Palma!!!


 
FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com